I & Y: Quase 10 anos de muita dedicação e amadurecimento

joongie3

2013 já começa sendo um excelente ano para todos nós que acompanhamos e amamos o JaeJoong. Depois de quase dez anos de carreira como cantor, ele finalmente lança o seu tão esperado trabalho solo, o mini álbum I e logo depois, a sua edição repaginada, Y-Only Love.

I é composto por cinco faixas que passam desde o rock a baladas, enquanto que o Y –Only Love vem com quatro faixas a mais, sendo duas inéditas e as outras duas, são versões instrumentais.

A partir de agora deixo vocês com as minhas impressões sobre cada uma das músicas. Aviso que nestas observações apenas estou levando em consideração o ritmo e voz dele, mais as minhas sensações ouvindo as faixas, sem nenhum vínculo com as letras ou traduções. Digo também que não tenho a menor intenção de dar um “parecer técnico”, até porque não tenho autoridade para isso, mas por que não postar mais alguma coisa além das traduções? 😀

One Kiss: Essa foi a primeira a ser lançada, antes do mini sair. Gostei muito do início do instrumental, é aquele rock mais lento.  E quando o JaeJoong começou a cantar, fiquei muito surpresa, me perguntei se era mesmo a voz dele ali.  Realmente, é um estilo de voz bem diferente o qual não estava acostumada e de potência impressionante. One Kiss abriu perfeitamente bem as portas pelo que estaria por vir por todo o mini.

jj-mine-102

Mine: Bem mais pesada do que a One Kiss e o JaeJoong não poderia ter se saído melhor, já que esse rock era a proposta dele. Confesso que estava até esperando algum tipo de gutural nessa música conforme fui acompanhando o MV, porém nada feito. Mas mesmo assim amei a música e volto várias vezes só para ouvir a oscilação do tom em alguns momentos. A combinação da voz dele gritando e o instrumental ficou perfeita. É a minha favorita mesmo e gostaria muito que tivesse mais músicas seguindo essa linha. Por mim, o álbum todo poderia ter sido rock, cai muito bem nele. Desde quando ele apresentou Maze (12), ainda no Tohoshinki, o JaeJoong mostrou que pode cantar este estilo muito bem e em Mine, ele evoluiu bastante. Sinceramente, eu espero que ele esteja pensando em cantar mais rock futuramente. Um solo novo ou em outro álbum solo ou em uma faixa dentro do JYJ.

You Fill Me Up: Na primeira vez que a ouvi, não me deixou com nenhuma sensação de novidade, eu só me lembrava da existência quando tocava o CD inteiro. Mas é daquelas que vai te captando aos poucos. Depois de bastante ouvir o mini, posso dizer que gosto bem mais dela agora do que no início.

Healing for Myself: Esta me fez parar tudo que eu estava fazendo para prestar atenção. O violão no início, a voz dele alternando entre tons baixos e altos, ficou tudo muito lindo.  Dá até vontade de chorar, o JaeJoong canta com uma emoção que te capta totalmente para dentro da música.

All Alone: Fim de todas as minhas esperanças de ter outra música mais agitada no CD! Mas é o JaeJoong com uma voz mais fina, tudo tão calminho, tão caminho, gostoso de ouvir. A sensação que a melodia me passa é a de que eu posso voar e a voz ele impulsiona para isso, carregada de sentimentos também.

Kiss B: Balada deliciosa, para ouvir e ouvir sem parar e nunca enjoar. A voz sussurrada caiu perfeitamente bem. A participação do Flowsik é como parte dos instrumentais da música, eu não estranhei nada em nenhum momento. Foi uma excelente surpresa para a nova versão do mini e não consigo ouvir uma vez só antes da próxima música.

Only Love: Ouvir pela internet primeiro não é a mesma coisa do que ouvir diretamente do CD, e é muito melhor do que parece à “primeira escutada”. Muito boa para colocar lá na setlist do “tunch-tunch” da “night”. Dá vontade de dançar de olhos fechados e se imaginar lá pulando no meio das luzes piscantes. Quanto ao uso do autotune na voz dele, não vi problema algum, muito pelo contrário, foi mais um recurso para acrescentar à música. Tirando por tudo que ouvi até hoje do JaeJoong, ele não tem o hábito de usar esse tipo de edição na voz, mas particularmente achei bem interessante e válido.

Embora não tenha comentado em todas as músicas que ele canta com emoção, JaeJoong faz isso em todas elas sim, porém em algumas senti a necessidade de destacar.

No geral, achei tudo muito bom e realmente recomendaria o álbum até para quem nunca escutou música coreana na vida. JaeJoong mostra muito da sua versatilidade vocal; o seu trabalho neste solo é digno de aplausos. Ele ousou, fez o que queria e fez bem feito. Todos deveriam dar uma oportunidade a ele e ouvi-lo. Eu esperava que tudo fosse bem mais voltado para o rock, mas as faixas são bem diversificadas, mesmo as mais lentas e no final de tudo, fiquei encantada. Encantada, feliz e muito orgulhosa do meu cantor favorito.

Aqui, você pode encontrar todas as letras e traduções destas músicas.

Se você também gostaria de compartilhar a sua opinião, é só escrever  para candyjaejae@gmail.com ^^

Texto: Vivi@CandyJJ
 
Anúncios

Comente! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s